RinoGas

terça-feira, fevereiro 22, 2005

É quando terei a certeza que o sonho não é mais um sonho, que o sonho então já é realidade, que o sangue realmente corre em minhas veias traduzindo-se por vida. Mesmo contradizendo a linha reta do eletrocardiograma ou a ausência de ciclos respiratórios e eu sei que superei todas as barreiras até a última; todas as sístoles e diástoles até o silêncio com a ausência de movimento. Nessa hora e só nessa hora poderei realmente dizer que estou vivo.