RinoGas

segunda-feira, novembro 22, 2004
sobre a capacidade humana e minhas imperfeições

Já tive minha fase boêmia, não nego. Hoje, apenas admiro as pessoas que conseguem ficar uma noite inteira dentro de uma boate fechada ou num show de música eletrônica numa antiga pedreira aberta embaixo de chuva. Acho realmente formidável o ser humano ser capaz de tudo isso. A capacidade de abstração, de senso de futilidade, de ficar se mordendo todo depois de duas ou três “balinhas”. Acho bonito. Confesso até uma pontinha de inveja. Na atualidade sou um fracassado no sentido realização baladística. Não tenho capacidade de apreciar essas futilidades. Na grande maioria das vezes mal chego no lugar e meu maior desejo é voltar correndo pra casa e só sair de novo quando for extremamente necessário. Mais uma vez me vejo eu, com minhas incapacidades e imperfeições.